mct mpeg
Get Adobe Flash player

     

     

    Pesquisa sobre perda de biodiversidade no Arco do Desmatamento apresenta resultados


    Agência Museu Goeldi – No dia 21 de novembro, o subprojeto “Perda de Biodiversidade no Centro de Endemismo Belém” do INCT Biodiversidade e Uso da Terra na Amazônia apresenta seus resultados em seminário organizado na Fazenda Marupiara, no município de Tailândia (PA). Além dos pesquisadores, proprietários rurais e gestores da Reserva Biológica Gurupi participam do evento para avaliar os resultados e discutir as próximas ações. 

    Um dos avanços do subprojeto na área de políticas públicas é sua atuação na consolidação do plano de recuperação e revisão do plano de manejo da REBIO Gurupi. Esta é uma área estratégica de conservação, pois, somada às três Terras Indígenas que fazem fronteira com ela - Alto Turiaçu, Awa e Caru -, constitui a última fronteira de área florestal amazônica contínua do Maranhão.

    Destaca-se também a descoberta de 7 novas espécies e o registro de 25 novas ocorrências. Tais resultados foram apresentados a sociedade através de três exposições que percorreram as cidades de Açailândia (MA), São Luís (MA) e Belém (PA). O subprojeto ainda realizou o lançamento do livro “Amazônia Maranhense” em 2011, em parceria com o Programa de Pesquisa em Biodiversidade (PPBio).

    Perda de Biodiversidade – Coordenado por Marlúcia Martins (Museu Goeldi) e  Márcia Maués (Embrapa Amazônia Oriental), o subprojeto tem como objetivo avaliar a perda da biodiversidade na área mais ameaçada do Arco do Desmatamento, o Centro de Endemismo Belém, que abrange o Nordeste Paraense e a Amazônia Maranhense.  A equipe pesquisa ao mesmo tempo vários grupos biológicos, como drosófilas, mamíferos, aranhas, serpentes, aves, formigas, mariposas e minhocas, além de plantas briófitas e pteridófitas, em áreas Unidades de Conservação e propriedades privadas, realizando também estudos em geoprocessamento. 

    A partir da análise comparativa destes grupos biológicos, a equipe pretende identificar com acuidade como a biodiversidade esta sendo afetada pelo desmatamento e quanto de biodiversidade ainda resta para ser preservada nestas áreas.

    Atualmente 14 pesquisadores estão envolvidos com o projeto, incluindo colaboradores de instituições nacionais (Museu Paraense Emilio Goeldi, Embrapa Amazônia Oriental, Universidade Federal do Pará e Universidade Federal do Maranhão) e internacionais (University of East Anglia/UK, Université de Rouen/FR, IRD/FR, Centro Internacional de Agricultura Tropical/COL), além de 21 estudantes e bolsistas de mestrado e doutorado.


    Texto: Luena Barros


    Programação Seminário Perda de Biodiversidade no Arco do Desmatamento

    Dia 21.11 – Quarta-Feira
    Fazenda Marupiara – Tailândia (Pá).

    08h – 08h30 Introdução sobre o projeto
    Ima Vieira – INCT Biodiversidade e uso da Terra na Amazônia
    Marlúcia Martins – Perda de Biodiversidade no Centro de Endemismo
    Esclarecimentos

    08h30 - 10h30 Apresentação dos resultados de pesquisa
    Arlete Silva – Mapeamento do Centro de Endemismo Belém 2004 e 2009
    Leonardo Trevelin – Morcegos e mamíferos de médio e grande porte
    Andre Palmeira – Répteis e anfíbios
    Manoel Barros – Aranhas
    Márcia Maués – Abelhas
    Rosangela Costa – Drosófilas
    Ana Harada – Formigas
    Alessandra Monteiro Lopes – Mariposas
    Luiz Armando Góes – Briófitas e pteridófitos
    Perguntas e discussão

    10h30 – 10h45 Intervalo

    10h45 – 12h Projetos e abordagens complementares
    Ana Cristina Mendes Oliveira – Mamíferos da Cikel e outras áreas do Centro de Endemismo Belém
    Ivaneide Furtado – Avaliação de stress ambiental por analise ecomorfológica
    Juliana Cordeiro – Análise da perda da variabilidade genética em populações de áreas desflorestadas
    Leonardo Trevelin – Análise de séries temporais do desmatamento no Centro de Endemismo Belém
    Carlos Peres – Avaliação do grau de conservação de áreas protegidas no Centro de Endemismo
    Joice Santos – Comunicação da ciência: a escola da biodiversidade
    Discussão e esclarecimentos

    12h – 14h

    14h – 18h Discussão da proposta para continuidade e de expansão do projeto
    Avaliação e demandas dos parceiros
    Inclusão de áreas: reservas indígenas, Barcarena, Vizeu, Pirelli e Mirinzal
    Inclusão de grupos biológicos já previstos: minhocas, aves e mariposas (PCI MPEG)
    Recursos e bolsas para o projeto
    Atividades de difusão de resultados

    16h – 16h15 Intervalo

    Dia 22.11 – Quinta-Feira
    Fazenda Marupiara - Tailândia (Pá).

    08h – 11h30 Visita à Reserva Legal da Fazenda Marupiara (área de estudo do projeto)
    12h – 14h Almoço

    14h Retorno a Belém


    Coordenação: Marlucia Martins (MPEG) e Márcia Maués (Embrapa)
    Promoção: INCT Biodiversidade e Uso da Terra na Amazônia
    Patrocínio: INCT / CNPq/ MCTI / Fapespa