mct mpeg
Get Adobe Flash player

    Obras de Bertha Becker compõem coletânea organizada por pesquisadora do Museu Goeldi

    As contribuições da geógrafa para o desenvolvimento da Amazônia foram publicadas em três volumes da coleção “As Amazônias de Bertha Becker”, lançada no Rio de Janeiro

    Agência Museu Goeldi - As dinâmicas socioeconômicas, geopolíticas e socioambientais da Amazônia foram o foco de inúmeras pesquisas realizadas pela geógrafa Bertha Becker desde a década de 1960, quando iniciou seu trabalho científico na região. Parte dessa importante produção foi compilada em uma coletânea de livros e artigos lançada no último dia 17 no Rio de Janeiro.

    Dividido em três volumes, a coleção “As Amazônias de Bertha Becker” traz um total de 6 livros e 11 artigos clássicos da cientista, organizados pela doutora Ima Célia Guimarães Vieira, pesquisadora titular e ex-diretora do Museu Goeldi, além de coordenadora do INCT/Biodiversidade e Uso da Terra na Amazônia, sediado no Museu Goeldi.

    As obras escolhidas para compor a coletânea são de períodos e contextos diferenciados, que mostram as mudanças decorrentes do processo de ocupação e do desenvolvimento da Amazônia, e a evolução do pensamento de Becker sobre seu objeto de estudo, sustentado pela amplitude do olhar da pesquisadora sobre este local.

    Sua obra deu base para a elaboração de políticas públicas para a otimização do desenvolvimento regional, baseado no manejo sustentável e na modernização de setores econômicos tradicionais.

    Para a organizadora, doutora Ima Célia Guimarães Vieira, a coletânea, publicada pela editora Garamond e financiada pelo Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), é uma re-edição histórica do trabalho de Bertha Becker de fundamental importância a quem deseja entender a pluralidade amazônica.

    Lançamento e Seminário – Os livros foram apresentados ao público pela primeira vez durante o seminario “As Amazônias de Bertha Becker: contribuições ao debate sobre o desenvolvimento da região amazónica”, realizado na sede do BNDES no Rio de Janeiro. De acordo com Ima Vieira, o seminario destacou a relevância dos aportes teóricos e conceituais de Bertha Becker para “desenvolver e consolidar a percepção de que a região, seus diferentes territórios e espaços urbanos constituem elementos vitais, norteadores do desenho e da implementação de políticas públicas”, disse.

    A homenagem à geógrafa “nasce do profundo reconhecimento, por parte daqueles que tiveram a oportunidade e a satisfação de conviver com a professora Bertha Becker, do seu talento científico, da fecundidade de sua reflexão sobre a Amazônia e de seu imenso comprometimento com a ciência”, concluiu Ima.

    No seminário também estiveram presentes Raimunda Monteiro (UFOPA), Sarita Albagli (UFRJ), Neli Aparecida de Mello-Théry (USP), Roberto Bartholo (Coppe/UFRJ), Lia Osorio Machado (UFRJ), Claudio Egler (UFRJ), Antônio Carlos Galvão (CGEE) e Gilberto Rocha (NUMA e IFCH/UFPA).

    A coletânea pode ser adquirida no site da editora Garamond.

    Pan-Amazônia – O legado de Bertha Becker também está impresso em um dos capítulos do livro “Pan-Amazônia, Visão Histórica, Perspectivas de Integração e Crescimento”, organizado pelos doutores Osiris Silva e Alfredo Homma. O livro será lançado no estado do Amazônas, em dezembro. No dia 9/12 a publicação será apresentada durante o V Encontro Internacional de Ensino e Pesquisa na Amazônia, no município de Tabatinga, já no dia 14/12 o lançamento será na Federação das Indústrias do Amazonas (FIEAM), em Manaus.

    Texto: Mayara Maciel